Crônicas da Bariceia 3 anos atrás

Crônicas da Bariceia (13)

Descontada a fatura do Adail e anunciada a inadimplência de Batista, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informa que, a partir de março, os boletos bancários com data vencida poderão ser pagos em qualquer banco.

compartilhar

Onde deseja compartilhar?

0 visitas.

A Prefeitura de Manaus  publicou no Diário Oficial do Município (DOM), a rescisão do contrato de locação que mantinha com o imóvel pertencente a Wilton Santos, prefeito de Novo Ayrão. Na publicação do DOM não há justificativas para a rescisão contratual, diz apenas que acata parecer da Procuradoria Geral do Município. Esse imóvel vinha sendo alvo de denúncias por um jornal local, em litígio com a prefeitura – possivelmente por redução da “gordura” que o veículo de comunicação estava habituado a se alimentar. O matutino repetia que o valor do aluguel e a amizade entre Artur e Wilton, filiados ao mesmo partido, era um absurdo. Se a moda pegar, milhares de servidores públicos, das três esferas de poder, passarão a trabalhar a céu aberto. Não há exceção, todas têm contratos faraônicos e muito mais escabrosos e embaraçosos que o rescindido pela PMM.

Um deboche a “carta aberta aos amazonenses” publicada  pelo ex-prefeito de Coari, livre da pena  por exploração sexual de menores (pedofilia). O “imaculado” Adail diz ter sido alvo de uma  “produção cinematográfica” para tirá-lo do páreo político. E mais diz ele: “nunca abusei sexualmente ninguém!!! Se o tivesse, não teria esse direito. Está claro! O que mais precisam?”. “Santo” Adail ainda chama Manaus de “terra de muro baixo”.  A cereja do bolo ficou para a sua despedida quando, categoricamente, declara que  “nasceu para servir” .  Ele só esqueceu dois “insignificantes” detalhes: nenhuma matéria contra ele, veiculada pela imprensa local, foi fantasiosa ou mentirosa, todas foram feitas com base nas acusações judiciais que recaíram sobre ele, condenado que foi com base nos artigos 228 e 229 do Código Penal, além do artigo 144-A do Estatuto da Criança e do Adolescente e, principalmente, que somente a pena está extinta judicialmente, a condenação não. Em uma coisa o ex-prefeito está certo, fatos dessa natureza só ocorrem em terra de muro baixo.

Enquanto Adail se livra do xilindró, Eike Batista foi convocado. Sai o condenado por  pedofilia, entra o suspeito de  corrupção, lavagem de dinheiro e fraude em licitações (o empresário é acusado de pagar propina para conseguir facilidades em contratos com o governo, quando governador era Sérgio Cabral). Eike está fora do país e é considerado foragido. Segundo seu  advogado, ele vai se entregar à polícia. Em todo caso, o alerta para a Interpol foi dado. Nos tempos do governo Lula, Batista posava na  Revista Forbes como um bilionário brasileiro.

Descontada a fatura do Adail e anunciada a inadimplência de Batista, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informa que, a partir de março, os boletos bancários com data vencida poderão ser pagos em qualquer banco. A medida será implantada de forma escalonada, primeiro valerá para os boletos de maior valor, depois para os de menor. Em tempos de crise econômica sem fim, a medida é bem vinda, já o boleto, vencido ou não, não.

No início deste mês o presidente Michel Temer disponibilizou R$ 800 milhões para a construção de um presídio em cada unidade da federação. Aos estados cabe a escolha dos locais onde serão construídas as unidades prisionais. Esse é um “cálice” que todos os prefeitos, preocupados com a segurança e bem estar da sua comuna, dele querem se afastar. Menos Anderson Sousa (PROS), prefeito de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus). Ele acaba de pedir ao deputado Josué Neto que faça um requerimento ao governador do estado, solicitando que o “empreendimento” seja feito em seu município. Anderson acredita que a construção de uma unidade prisional na zona rural do município representa mais uma oportunidade de geração de emprego e renda na cidade, que e o presídio seria mais uma alternativa de emprego para a população, além de movimentar o setor de serviços do município, como comércio e alimentação. Disse ele ainda: “Precisamos gerar emprego e renda aqui em Rio Preto. Colocar a cidade nos trilhos do desenvolvimento mais uma vez. As pessoas precisam ter condições de prover o sustento para as suas famílias”. O amigo Amazonas Corado deve ter ficado branco com essa notícia. Só prendendo mesmo.

Eu desconheço o critério, mas o resultado da última Pesquisa de Satisfação do Passageiro, publicada no último dia 24/1 pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, referente ao último trimestre de 2016, apontou o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus (AM), como o aeroporto que mais evoluiu na percepção dos passageiros, à frente de aeroportos como Galeão (RJ)  e Brasília. Esse resultado, garanto, é absurdo. Coincidentemente, ainda este mês, passei por esses três aeroportos. O nosso aeroporto apresenta falhas pontuais inaceitáveis: quem desembarca se mistura com quem aguarda o embarque;  os “fingers” (as sanfonas que servem de elo entre o aeroporto e a aeronave) estão caindo aos pedaços; as obras estão inacabadas; há infiltrações e o estacionamento subterrâneo alaga em dias de forte chuva, só pra citar alguns. Isso é que é viajar na maionese!

Falando em viagem, hoje saberemos o valor do reajuste da tarifa do transporte coletivo. O anúncio deve ser feito pelo prefeito em exercício, Marcos Rotta, às 10h. Tomara que  nesse caso haja critério, tomara!

Ainda sobre a  temática  soltura, prisão,  unidade prisional e viagem errada, ontem à tarde o Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar um incêndio na Cadeia Raimundo Vidal Pessoa. Um detento atento ao desatento decidiu queimar parte de um colchão. O piromaníaco justificou-se dizendo que era  para “espantar” um inseto. Que tal?!

Comente

banner

Veja mais

banner
sobre

Lucio
Bezerra

Manauara, criado na José Clemente, Rua integrante do mais famoso quadrilátero do planeta Terra. Torcedor do Fluminense, filho de Luiz e Joanna, canhoto, apreciador de vinho, cantor de banheiro, ex-atleta, ex-cabeludo, arremedo de poeta e escritor, sonhador e eterno aprendiz.

22092visitas.

Últimas Reminiscências