Crônicas da Bariceia 3 anos atrás

Crônicas da Bariceia (14)

Robério Braga entrou para o Guinness Book da Bariceia, ao completar 20 anos à frente da Secretaria de Estado de Cultura. Passou lépido e fagueiro pelos governos Amazonino, Eduardo Braga e Omar Aziz e sobrevive, serelepe, na gestão de José Melo.

compartilhar

Onde deseja compartilhar?

0 visitas.

Que semana foi essa!? Começou com chuva derrubando muro, barrancos, árvores, o costumeiro apagão e o STF entendendo que deveria desmembrar os fatos que envolviam autoridades com foro e devolveu a ação da operação “Maus Caminhos”, para que sua tramitação ocorra na 1ª instância da Justiça Federal no Amazonas.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) realizaram revista no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e, “pra variar”, encontraram celulares, baterias, munições, marteletes artesanais, serrote, alicates e o escambau. Acusadas por carcereiros da Compaj de haverem entregado R$ 300,00 ao preso Josiel Silva de Souza, a advogada Camila Uiara Vieralves e suas acompanhantes, as também advogadas Erica Oliveira Gomes e Pâmela Barbosa, ficaram detidas por quatro horas naquela unidade prisional.

Na Câmara Municipal teve neguinho pedindo anulação da eleição da Mesa Diretora da Casa, em nada deu. Enquanto isso a Prefeitura de Manaus rescindiu o contrato de locação que mantinha com o imóvel pertencente a Wilton Santos, prefeito de Novo Ayrão, por conta de denúncias feitas por um jornal local.

Adail, o “imaculado”, foi solto e, livre, publicou uma debochada “carta aberta aos amazonenses”, na qual diz ter sido alvo de uma “produção cinematográfica” para tirá-lo do páreo político e  que nunca abusou sexualmente ninguém (ops!). Na carta o “Santo” Adail ainda chama Manaus de “terra de muro baixo”. O ex-prefeito, definitivamente, é um “brincante”. No contraponto o empresário Eike Batista deixou o país usando um passaporte alemão, Eike é considerado foragido da justiça.

Anderson Sousa (PROS), prefeito de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus), quer porque quer a construção de uma unidade prisional na zona rural daquele  município.

O vice-prefeito Marcos Rotta anunciou o reajuste da tarifa do transporte coletivo, congelada desde 18 de janeiro de 2015. Tem vereador chamando de estelionato eleitoral.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar um incêndio, provocado por um detento na Cadeia Raimundo Vidal Pessoa. Ele queria “espantar” um inseto. Os representantes do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE) visitaram a referida cadeia pública e deram um prazo de noventa dias para o governo desativá-la.

Troca-troca no governo Melo: Augusto Sérgio Farias deixou o comando da PM, em seu lugar entrou  o Coronel David Brandão; na Polícia Civil saiu Francisco Ferreira Sobrinho, o novo o  delegado-geral é Frederico Mendes; Jorge Jatahy é o substituto de Afonso Lobo na  Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

A queda no volume de pedidos de produção deverá responder pelo  desemprego de mais 1,2 mil industriários. Em dois anos o PIM já perdeu mais de 60 mil empregos.

O secretário Pedro Elias (Saúde), o Pedro que balançou, mas não caiu, apresentou um plano de reestruturação do setor para o governador José Melo. Agora vai…

Robério Braga entrou para o Guinness Book da Bariceia ao completar 20 anos à frente da Secretaria de Estado de Cultura. Passou lépido e fagueiro pelos governos Amazonino, Eduardo Braga  e Omar Aziz e sobrevive, serelepe, na gestão de José Melo. “Eu não acreditava que chegaria a tanto”, disse ele em entrevista para um jornal matutino local. E arrematou: “Enquanto eu estiver aqui quero fazer cada vez mais e melhor”. Ele também está disposto a aprender. Bem, os futuros governadores já sabem, nem em pensamento Robério quer largar o osso, pretende se perpetuar no cargo.

Saiu a letra e até o clip da marchinha da Banda da Bica 2017, a ala de compositores do além pegou carona no bordão de Marcelo Ramos (PR), que viralizou durante a campanha eleitoral passada:  “Tem dinheiro: se não roubar, dá para brincar”. A marcha  promete “roubar” a preferência dos foliões da Bariceia: “ Vai Artuzão, vai Artuzão,   vendeu alma pro diabo pra ganhar a eleição…”; “…no grande baile da cidade inteligente, um peixe liso se juntou com jacaré, Sabino e Rotta fizeram o troca-troca , sobrou pro povo segurar o catolé, BRT já virou caso de polícia, a onda verde não passou de embromação,  o povo led continua a entrar na Bica, tapa buraco em véspera de eleição, Vai Artuzão, Vai Artuzão…”.

Comente

banner

Veja mais

banner
sobre

Lucio
Bezerra

Manauara, criado na José Clemente, Rua integrante do mais famoso quadrilátero do planeta Terra. Torcedor do Fluminense, filho de Luiz e Joanna, canhoto, apreciador de vinho, cantor de banheiro, ex-atleta, ex-cabeludo, arremedo de poeta e escritor, sonhador e eterno aprendiz.

21619visitas.

Últimas Reminiscências