Crônicas da Bariceia 2 anos atrás

Crônicas da Bariceia (17)

Se na cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa as ocorrências foram os achados de objetos ilícitos secos, nas ruas da cidade foram os estragos chegados molhados. As chuvas de hoje outra vez causaram prejuízos em diversas zonas da cidade.

compartilhar

Onde deseja compartilhar?

0 visitas.

A gestão do governo do estado do Amazonas padece, está na UTI, da segurança à saúde, passando pelo Planejamento. Mas agora dá sinais de melhora, o novo secretário de saúde é o professor e agora “doutor” José Melo, que não nomeará “por enquanto”, o substituto de Pedro Elias. Justificou o acumulo dizendo que as mudanças são consequências da implantação da nova matriz econômica e ambiental que está em curso em sua gestão. Melo afirma, ainda, que dará um cunho de “modernização” na Susam: centralizará a compra e dispensação de remédios. Em tempos de imprescindibilidade de gestão com planejamento, seu governo fará a quarta reforma administrativa. Depois do comando da Polícia Militar (PM), da Secretaria de Administração Penitenciária – SEAP e da Superintendência da Saúde – Susam, chegou a vez da Secretaria de Planejamento-Seplan, que será desmembrada. Só não sabemos se Melo também acumulará a titularidade da Pasta, ainda que “por enquanto”. Já Pedro Elias, ex-secretário de Saúde, disse que guardará como troféu não ter participado do “famigerado” reordenamento das unidades de saúde em Manaus, que pretendia ajustar as contas do estado. As principais mudanças seriam, principalmente, na atenção básica, com foco no que é de responsabilidade do estado. “O Estado vai cumprir com aquilo que é seu dever constitucional”, declarou Elias em maio do ano passado. O reordenamento previa, também, a redução de contratos com fornecedores de limpeza e alimentação. A meta era economiza de R$ 300.000,00 a R$ 350.000,00. Ainda não temos informação se a meta foi atendida. O adjetivo famigerado, usado por um matutino local no dia de hoje, significa má fama.

Previsível o resultado da revista na cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa: três videogames, 23 celulares, 42 estoques, uma tereza e uma arma de brinquedo. Isso porque os presos não recebem visitas de familiares há quase um mês. É louvável o objetivo do secretário de Administração Penitenciária (Seap), coronel Cleitman Rabelo, de se buscar um ambiente nas unidades prisionais de normalidade e segurança. É inaceitável a facilidade com que objetos ilícitos nelas adentram.

Se na cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa as ocorrências foram os achados de objetos ilícitos secos, nas ruas da cidade foram os estragos chegados molhados. As chuvas de hoje outra vez causaram prejuízos em diversas zonas da cidade. Alagamentos em ruas e casas nas Zonas Sul e Norte. Na Zona Leste alagamento  e um deslizamento que infelizmente causou a morte de uma criança de dois anos. Muitas águas ainda rolarão até que a estação chuvosa cesse e, com ela, tristes ocorrências – tomara que sem tragédias, como a morte dessa pobre criança. Já bastam as trágicas ações dos agentes públicos, tanto preventiva quanto corretivamente.

Absolutamente insensata e inoportuna a retirada da isenção de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – concedido desde 2004 – e Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) do sistema de transporte público de Manaus. A justificativa do governo do estado de que agora receberá R$ 40 milhões por ano e que deixou de arrecadar R$ 105,9 milhões com a isenção do imposto do combustível dos ônibus (óleo diesel e biodiesel) entre 2014 e 2016, não convencem. Especialmente se cotejadas com o perdão das multas devidas – agora revistas – pela Umanizzare e Auxílio RH (empresas pertencentes ao mesmo dono), que, juntas, devem R$ 19,3 milhões. Pior, apesar da comprovada ineficiência, a  Umanizzare foi agraciada com o aditamento do seu milionário contrato por mais ano. Durma-se com um barulho desses!

Comente

banner

Veja mais

banner
sobre

Lucio
Bezerra

Manauara, criado na José Clemente, Rua integrante do mais famoso quadrilátero do planeta Terra. Torcedor do Fluminense, filho de Luiz e Joanna, canhoto, apreciador de vinho, cantor de banheiro, ex-atleta, ex-cabeludo, arremedo de poeta e escritor, sonhador e eterno aprendiz.

19649visitas.

Últimas Reminiscências