Geral 10 meses atrás

FRASES BIZARRAS, JOCOSAS, PÉRFIDAS, HIPÓCRITAS… TCHAU, 2017!

“Esta sessão só existe graças ao meu empenho, modéstia às favas”. (Gilmar Mendes)
“Não transfira para mim esta parceria que Vossa Excelência tem com a leniência em relação à criminalidade do colarinho branco”. (Ministro Barroso para Gilmar Mendes)
“Está na hora de eu ajudar a passar as coisas a limpo”, (Eike Batista quando de seu retorno ao Brasil após ter a sua prisão decretada)

compartilhar

Onde deseja compartilhar?

0 visitas.

“Esta sessão só existe graças ao meu empenho, modéstia às favas”. (Gilmar Mendes)

“Não transfira para mim esta parceria que Vossa Excelência tem com a leniência em relação à criminalidade do colarinho branco”. (Ministro Barroso para Gilmar Mendes)

“Está na hora de eu ajudar a passar as coisas a limpo”, (Eike Batista quando de seu retorno ao Brasil após ter a sua prisão decretada)

“Palocci é meu amigo, uma das maiores inteligências políticas do país. Ele está trancafiado, mas não tenho nenhuma preocupação com delação dele”. (Lula em abril de 2017)

“[O depoimento] foi uma coisa cinematográfica, quase feito por um roteirista da Globo. Sabe? […] E eu conheço o Palocci bem. Palocci, se ele fosse um ser humano, ele seria um simulador. Ele é tão esperto que é capaz de simular uma mentira mais verdadeira que a verdade. O Palocci é médico, é calculista, é frio”. (Lula, meses depois, em depoimento a Sérgio Moro)

“Então quando a presidente Dilma foi tomar posse, a empresa entrou num certo pânico e foi nesse momento que o doutor Emilio Odebrecht fez uma espécie de pacto de sangue com o presidente Lula. Ele procurou o presidente Lula nos últimos dias do seu mandato e levou um pacote de propina para o presidente Lula […] e também disse ao presidente Lula que ele tinha, à disposição dele, para o próximo período, para ele fazer as atividades políticas dele, R$ 300 milhões. Eu fiquei bastante chocado com esse momento porque achei que não era assim que era o relacionamento da empresa”. (Palocci em depoimento para Sérgio Moro)

“Você gosta muito de falar, não é? Só não vou te matar para não sujar o pessoal aqui do lado”. (Garotinho sobre a suposta agressão sofrida na prisão de Benfica)

“Enquanto houver bambu, lá vai flecha”, (Rofrigo Janot, ex-PGR, sobre continuar apresentando denúncias de corrupção até o fim de seu mandato)

‘“Tinha uma mania, era obsessiva compulsiva por trabalho, era ‘work alcoolic`, tinha a mania de fazer todo mundo trabalhar”. (Dilma em entrevista a um repórter português em terras lusitanas)

“Tem que manter isso, viu?” (Temer num áudio truncado, aparentemente chancelando a suposta compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha pelo empresário Joesley Batista)

“Eu fui num quilombola em Eldorado Paulista. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada. Eu acho que nem pra procriadores servem mais” (Bolsonaro, durante palestra na Hebraica do Rio de Janeiro. O deputado foi condenado por essa declaração)

“Sempre acreditei na Justiça do meu país” (Aécio Neves sobre a decisão do ministro Marco Aurélio, do STF, em negar a sua prisão e devolver o seu mandato no Senado)

“Seria hipócrita se eu saísse daqui e não falasse realmente que estou decepcionado, decepcionado com a política brasileira, decepcionado com muitos de vocês, muitos”. ( Tiririca em seu primeiro e último discurso como deputado, ao anunciar sua despedida da vida política)

“‘Não debato com condenados por crime”. (Sérgio Moro em resposta ao comentário de Lula que criticou a atuação da Justiça, dizendo que a Operação Lava Jato tem servido para desmoralizar a Petrobras)

“Todos os itens da denúncia da Procuradoria da República contra o presidente Temer e contra os seus ministros são, na realidade, itens sem base jurídica.” (deputado e relator Bonifácio Andrada (PSDB-MG) sobre a segunda denúncia contra Temer)

“As despesas públicas estão crescendo no Brasil há 25 anos sem parar, como percentual do Produto [Interno Bruto]” (Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda, em evento organizado pela revista Veja)

“Acredite em mim, na minha índole”. (Sérgio Cabral para o juiz Marcelo Bretas)

“Amazonino é como um pai para mim”, (última frase conhecida do ex-governador José Melo, em referência ao mais provável candidato do seu grupo ao governo do Amazonas).

“Não vou apoiar nem o criador, nem a criatura”. (David Almeida (PSD), se referindo a Amazonino e Eduardo Braga em relação às eleições suplementares para o governo do estado).

“Não estou tão apaixonado pelo meu partido”. (Arthur Neto para um reservado grupo de pessoas, durante a inauguração do escritório do Instituto Áquila, em Manaus)

“Eu amo o Amazonas, e quem ama reconstrói” (mote da campanha de Amazonino Mendes durante a eleição suplementar)

“Não faremos oposição por oposição” (Eduardo Braga após reconhecer a derrota no 2º turno da eleição suplementar)

“Apesar deles, Feliz Natal, Ano Novo Feliz e Feliz Voto Novo para todos vocês, que leram até o fim!”. (Lúcio Bezerra de Menezes, para todos que ainda têm esperança em dias de luz)

Comente

sobre

Lucio
Bezerra

Manauara, criado na José Clemente, Rua integrante do mais famoso quadrilátero do planeta Terra. Torcedor do Fluminense, filho de Luiz e Joanna, canhoto, apreciador de vinho, cantor de banheiro, ex-atleta, ex-cabeludo, arremedo de poeta e escritor, sonhador e eterno aprendiz.

14714visitas.