Sô Cutruco 1 ano atrás

O ORÁCULO DO SÔ CUTRUCO

(…) Se der, também ao Museu da Amazônia – MUSA. Não terão tempo para conhecer outros sítios turísticos da capital, muito menos os que precisam de deslocamento por via fluvial. Recomendaria a esses europeus que evitassem o Centro Comercial, pois, infelizmente, voltou a ser tomado por camelôs, sem contar com a sujeira e os produtos que lá vendidos…

compartilhar

Onde deseja compartilhar?

0 visitas.

Pergunta 1 – Aqui é Zélia Bernadete, moradora do Lírio do Vale. Sô Cutruco o que podem fazer em Manaus os mais de mil turistas, entre passageiros e tripulantes, do navio holandês que chegará a Manaus no dia 7 e aqui ficará pouco mais de 24 horas?

Sô Cutruco – Senhorinha Zélia, numa cidade do tamanho de Manaus dá para fazer pouco ou quase nada em 24 horas. Visitas  corridas ao Mercado Adolpho Lisboa, Palácio Provincial, ao Teatro Amazonas e Largo de São Sebastião. Se der, também ao Museu da Amazônia – MUSA. Não terão tempo para conhecer outros sítios turísticos da capital, muito menos os que precisam de deslocamento por via fluvial. Recomendaria a esses europeus que evitassem o Centro Comercial, pois, infelizmente, voltou a ser tomado por camelôs, sem contar com a sujeira e os produtos que lá vendidos. Especialmente os importados. Ninguém chega da Europa para comprar capas e carregadores de bateria para telefones móveis, guarda-chuvas, alicates, controles remotos universais ou flores de plástico. Também aconselharia que não provassem o tacacá. É que tenho lembranças desagradáveis de quando aqui cheguei. Tucupi e estômagos sensíveis, definitivamente, não se correspondem.

Pergunta 2 –  Pergunta de Álvaro Craveiro e Silva, residente no Centro. Sô Cutruco, o que acha do novo salário mínimo?

Sô Cutruco – Mínimo, ora, pois! Diz a Carta Magna deste País: “São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde lazer, vestuário, higiene transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preserve o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim”. Ora, ora, ora, Senhor Álvaro, é impossível um pai de família cobrir as despesas previstas constitucionalmente com R$ 954,00. Ou seja: a população menos favorecida paga o pato e os servidores dos Poderes Executivo e Judiciário, que em 2017 tiveram generosos reajustes, comem o pato. Um País que não respeita o que preconiza  a sua Constituição, não é sério. O povo já “não aguenta nas canetas”, ó pá!

Pergunta 3 – O que o Sô Cutruco acha da frase do superintendente da PF do Amazonas: “os corruptos do Amazonas não devem dormir porque as ações de combate só estão começando”? Sou Paulo Arimatéia Fernandes, resido no Morro da Liberdade.

Sô Cutruco –  O superintendente da Polícia Federal do Amazonas, Senhor Alexandre Saraiva, está a cumprir o seu papel, quando afirma que a prioridade número um de sua administração será o combate a corrupção. Tenha certeza, Senhor Paolo, se já tinha muito gajo a dormir à base de Rivotril, agora acrescentarão Valium, Lorazepam, Sonata…  Poderemos ter início de um tempo de “Sinfonias de Roncos” a sonorizar as noites da cidade. Aí Jesus!

Pergunta 4 –  Meu nome é Genésio Ambrósio e moro no Parque das Laranjeiras. Ontem li no jornal que o Dr.Fábio Monteiro, procurador-geral do Ministério Público do Estado disse, em entrevista sobre investigações em 2018, que a  “Prioridade é chegar à alta patente”. O que está por traz dessa mensagem, Sô Cutruco?

Sô Cutruco – Meu senhor, na verdade a mensagem do procurador-geral Fábio Monteiro, se levada ao pé da letra, não está por traz, mas pela frente. Supostamente os dias que lhe restam à frente do MP do Amazonas, serão marcados pelo combate à corrupção e ao crime organizado. “Quem anda à chuva, molha-se!”, Senhor Genésio, isto serve para os gajos que estão a “meter a pata na poça” Ora pois!  

Comente

banner

Veja mais

banner
sobre

Lucio
Bezerra

Manauara, criado na José Clemente, Rua integrante do mais famoso quadrilátero do planeta Terra. Torcedor do Fluminense, filho de Luiz e Joanna, canhoto, apreciador de vinho, cantor de banheiro, ex-atleta, ex-cabeludo, arremedo de poeta e escritor, sonhador e eterno aprendiz.

18122visitas.

Últimas Reminiscências