Sô Cutruco 7 meses atrás

O ORÁCULO DO SÔ CUTRUCO

(…) Se der, também ao Museu da Amazônia – MUSA. Não terão tempo para conhecer outros sítios turísticos da capital, muito menos os que precisam de deslocamento por via fluvial. Recomendaria a esses europeus que evitassem o Centro Comercial, pois, infelizmente, voltou a ser tomado por camelôs, sem contar com a sujeira e os produtos que lá vendidos…

compartilhar

Onde deseja compartilhar?

0 visitas.

Pergunta 1 – Aqui é Zélia Bernadete, moradora do Lírio do Vale. Sô Cutruco o que podem fazer em Manaus os mais de mil turistas, entre passageiros e tripulantes, do navio holandês que chegará a Manaus no dia 7 e aqui ficará pouco mais de 24 horas?

Sô Cutruco – Senhorinha Zélia, numa cidade do tamanho de Manaus dá para fazer pouco ou quase nada em 24 horas. Visitas  corridas ao Mercado Adolpho Lisboa, Palácio Provincial, ao Teatro Amazonas e Largo de São Sebastião. Se der, também ao Museu da Amazônia – MUSA. Não terão tempo para conhecer outros sítios turísticos da capital, muito menos os que precisam de deslocamento por via fluvial. Recomendaria a esses europeus que evitassem o Centro Comercial, pois, infelizmente, voltou a ser tomado por camelôs, sem contar com a sujeira e os produtos que lá vendidos. Especialmente os importados. Ninguém chega da Europa para comprar capas e carregadores de bateria para telefones móveis, guarda-chuvas, alicates, controles remotos universais ou flores de plástico. Também aconselharia que não provassem o tacacá. É que tenho lembranças desagradáveis de quando aqui cheguei. Tucupi e estômagos sensíveis, definitivamente, não se correspondem.

Pergunta 2 –  Pergunta de Álvaro Craveiro e Silva, residente no Centro. Sô Cutruco, o que acha do novo salário mínimo?

Sô Cutruco – Mínimo, ora, pois! Diz a Carta Magna deste País: “São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde lazer, vestuário, higiene transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preserve o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim”. Ora, ora, ora, Senhor Álvaro, é impossível um pai de família cobrir as despesas previstas constitucionalmente com R$ 954,00. Ou seja: a população menos favorecida paga o pato e os servidores dos Poderes Executivo e Judiciário, que em 2017 tiveram generosos reajustes, comem o pato. Um País que não respeita o que preconiza  a sua Constituição, não é sério. O povo já “não aguenta nas canetas”, ó pá!

Pergunta 3 – O que o Sô Cutruco acha da frase do superintendente da PF do Amazonas: “os corruptos do Amazonas não devem dormir porque as ações de combate só estão começando”? Sou Paulo Arimatéia Fernandes, resido no Morro da Liberdade.

Sô Cutruco –  O superintendente da Polícia Federal do Amazonas, Senhor Alexandre Saraiva, está a cumprir o seu papel, quando afirma que a prioridade número um de sua administração será o combate a corrupção. Tenha certeza, Senhor Paolo, se já tinha muito gajo a dormir à base de Rivotril, agora acrescentarão Valium, Lorazepam, Sonata…  Poderemos ter início de um tempo de “Sinfonias de Roncos” a sonorizar as noites da cidade. Aí Jesus!

Pergunta 4 –  Meu nome é Genésio Ambrósio e moro no Parque das Laranjeiras. Ontem li no jornal que o Dr.Fábio Monteiro, procurador-geral do Ministério Público do Estado disse, em entrevista sobre investigações em 2018, que a  “Prioridade é chegar à alta patente”. O que está por traz dessa mensagem, Sô Cutruco?

Sô Cutruco – Meu senhor, na verdade a mensagem do procurador-geral Fábio Monteiro, se levada ao pé da letra, não está por traz, mas pela frente. Supostamente os dias que lhe restam à frente do MP do Amazonas, serão marcados pelo combate à corrupção e ao crime organizado. “Quem anda à chuva, molha-se!”, Senhor Genésio, isto serve para os gajos que estão a “meter a pata na poça” Ora pois!  

Comente

sobre

Lucio
Bezerra

Manauara, criado na José Clemente, Rua integrante do mais famoso quadrilátero do planeta Terra. Torcedor do Fluminense, filho de Luiz e Joanna, canhoto, apreciador de vinho, cantor de banheiro, ex-atleta, ex-cabeludo, arremedo de poeta e escritor, sonhador e eterno aprendiz.

12808visitas.

Últimas Reminiscências