Manaus

Reminiscências 7 meses atrás

É SEMANA SANTA, FALA BAIXO, LÚCIO! Ô MENINO ANTIPÁTICO!

A coisa era tão rígida, que ninguém podia se mirar no espelho; as mulheres deviam esquecer o batom e o perfume – eram sinais de vaidade -; tampouco se podia namorar, dançar ou cantar, atos que sinalizavam uma alegria que não condizia com ocasião de tamanha consternação; tomar banho era dar mole às tentações carnais; jogos como baralho e dominó também não eram aceitos, afinal, enquanto Jesus sofria na cruz, seus algozes se divertiam a jogar;

Crônica 12 meses atrás

SAUDADEMANAUS, SAÚDEMANAUS, SALVEMANAUS

Eu vi tantas coisas acontecerem em Manaus… Vi a Manaus dos paralelepípedos, candeeiros e dos expressos (Kombi). Vi a inauguração do Edifício das Lojas Brasileiras de Preço Limitado S.A. – LOBRAS – (a 4.400), no cruzamento da Avenida Sete de Setembro e Eduardo Ribeiro, atual Lojas Marisa. Vi os aqualoucos me encantarem como atração extra do Festival Folclórico na piscina do General Osório. Vi, depois de nove anos de exploração e …

sobre

Lucio
Bezerra

Manauara, criado na José Clemente, Rua integrante do mais famoso quadrilátero do planeta Terra. Torcedor do Fluminense, filho de Luiz e Joanna, canhoto, apreciador de vinho, cantor de banheiro, ex-atleta, ex-cabeludo, arremedo de poeta e escritor, sonhador e eterno aprendiz.

14742visitas.